KM 00 AMAPÁ

OIAPOQUE: O PONTO DE PARTIDA:

Oiapoque no Estado do Amapá é uma cidade do extremo norte do Brasil com 20.426 habitantes (IBGE 2010). É considerada uma das ultimas cidades do Brasil no seu ponto mais setentrional ficando atrás apenas de poucos pontos no Estado de Roraima. Situando-se no município roraimense de Uiramutã, o Monte Caburaí é disputado como ponto mais setentrional do Brasil juntamente com a nascente do rio Uailã.
Mapa do Estado do Amapá, adquirido através da ferramenta Google Maps
            Para efeitos do projeto da Rodovia Norte/Sul a cidade do Oiapoque será o ponto de partida. Situada à beira do Rio Oiapoque na divisa com a Guiana Francesa e tem como acesso a BR 156, rodovia Federal longitudinal brasileira, que começa em Laranjal do Jari e termina em Oiapoque. São cerca de 800 quilômetros de estrada de norte a sul do estado do Amapá que corta o cerrado e a floresta. Alguns trechos são pavimentados mas trafegar por essa rodovia não é uma tarefa fácil.

CALÇOENE

           O Estado do Amapá possui 16 municípios uma área total de 142.827,897 km2 e uma população total de 668.689 habitantes (IBGE 2010). Partindo do Oiapoque pela BR 156 são cerca de 216 km até a cidade mais próxima, Calçoene com 8.964 habitantes (IBGE 2010).
Mapa do Estado do Amapá, adquirido através da ferramenta Google Maps
         Por volta de 180 km partindo do norte para o sul a BR 156 encontra-se com a rodovia AP 260 e sobrepõe a AP 250 seguindo em sentido leste oeste para a cidade de Calçoene.
          Uma imensa nuvem cobre toda a cidade, impedindo a visualização por satélite e uma análise mais segura do traçado da rodovia pela cidade. Suposições preliminares indicam que a BR 156 passa pela porção oeste da cidade a uma distância de aproximadamente 3 km e a única ligação seria através da AP 250. Nessas condições sugerimos um pequeno desvio de 3 km no traçado da BR 156 em direção a cidade para que ela passe a estar integrada a rota da rodovia Norte Sul.

Imagem da cidade adquirida através da ferramenta Google Earth


AMAPÁ
          64 km separam as cidades de Calçoene e Amapá, repare que para ter acesso a cidade existe a necessidade de sair da BR 156 e seguir rumo à cidade de 8.005 habitantes.
Distâncias adquiridas através da ferramenta Google Maps
          No intuito de integrar o máximo de cidades possível o projeto da rodovia Norte/Sul se ligaria a cidade de Amapá através dos ramais de acesso e abandonaria um trecho de 25km da BR 156.

Imagem da cidade adquirida através da ferramenta Google Earth
          Infelizmente também não dispomos de imagens de satélite via Google Earth da cidade de Amapá, também acreditamos na hipótese da rodovia cortar a porção oeste da cidade e fluir em sentido norte/sul. Somente uma visita in loco ou uma imagem de satélite mais apurada pode nos dar o direcionamento correto. Considerando a distancia atual pela BR 156 e a distância via ramais de acesso à cidade de Amapá, notamos que apenas 2,5 km serão acrescentados de percurso, algo pequeno, considerando que as cidades do Amapá são geralmente distantes umas das outras o que nesse caso, quanto mais cidades a rodovia abranger maior será a integração com serviços essenciais de estrada como postos de combustível, borracharias, hotéis e restaurantes.

Distâncias adquiridas através da ferramenta Google Maps
PRACUÚBA
          Pracuúba é a próxima cidade do percurso, ela possui 3.783 habitantes e fica a uma distância de 42 km de Amapá. Note que também não temos imagem mais detalhada dessa cidade, geralmente os pequenos municípios da Amazônia infelizmente não possuem boa leitura de satélite.
Imagem da cidade adquirida através da ferramenta Google Earth

TARTARUGALZINHO

          Tartarugalzinho é uma cidade de 12.435 habitantes é a próxima da rota da rodovia Norte/Sul, situada a 28 km de Pracuúba.
Distâncias adquiridas através da ferramenta Google Maps
Novamente nos deparamos com o problema de não possuir uma imagem de qualidade da cidade, o que nos impossibilita de fazer uma análise mais criteriosa da passagem da rodovia pelo local, as poucas imagens que temos são algumas fotos que também não ajudam muito na empreitada.
Imagem da cidade adquirida através da ferramenta Google Earth
FERREIRA GOMES

Pela BR 156 por um trecho de 88 km chegamos ao município de Ferreira Gomes às margens do Rio Araguari com 5.772 habitantes.
Distâncias adquiridas através da ferramenta Google Maps

A cidade fica a uma distancia aproximada de 700 metros da passagem da rodovia que no local possui uma ponte com vão de 544 metros.
Imagem da cidade adquirida através da ferramenta Google Earth

PORTO GRANDE

Partindo 32 Kms rumo ao sul, a próxima cidade é Porto Grande com 16.825 habitantes, situada às margens do Rio Araguari, esta cidade recebe as BRs 156 e 210.
Distâncias adquiridas através da ferramenta Google Maps
Lamentavelmente não possuímos também uma imagem de qualidade da cidade, ficando apenas no âmbito das suposições até que seja efetuada uma visita in loco para verificar os acessos a cidade e assim definirmos qual a melhor rota sugerir para o projeto.
Imagem da cidade adquirida através da ferramenta Google Earth
Porto Grande fica a uma distância de aproximadamente 104 km da entrada oeste da cidade de Macapá, capital do Amapá. Esta será única capital brasileira que receberá a Rodovia Norte/Sul uma vez que o projeto visa contemplar cidades menores no intuito de conceber uma maior integração nacional.
Distâncias adquiridas através da ferramenta Google Maps
MACAPÁ

Macapá possui 397.913 habitantes o município é cortado pelas rodovias BR 156/210, AP 070, AP 030 e AP 110. A cidade também é servida a leste pela margem esquerda do Rio Amazonas.
Distâncias adquiridas através da ferramenta Google Maps

Em Macapá a BR 156 passa a uma distância média de 7 km do centro da cidade permitindo uma fluência de tráfego segura e livre de obstáculos urbanos, sem perder a conexão com a cidade.
Imagem da cidade adquirida através da ferramenta Google Earth
SANTANA

A uma distância de aproximadamente 7 km ainda na região metropolitana de Macapá, encontramos a cidade de Santana, com 101.203 habitantes que também se beneficiará da rodovia Norte/Sul, passando na porção oeste da cidade a uma distância de 1,5 km.
Distâncias adquiridas através da ferramenta Google Maps

Nessa localidade encontra-se o Rio Matapi onde existe a necessidade de construção de uma ponte para melhor trafegabilidade pela BR Norte/Sul. A ponte do Matapi terá extensão de aproximadamente 600 metros e está orçada em R$ 54 milhões. O empreendimento será construído no modelo ponte estaiada, suspensa por cabos e constituída de um ou mais mastros. Os serviços de construção do mega empreendimento devem iniciar nos primeiros meses de 2011.
Imagem da cidade adquirida através da ferramenta Google Earth
MAZAGÃO

Percorrendo 16 km desde a saída de Santana pelo Rio Matapi encontramos a cidade de Mazagão, neste trecho também será preciso a construção de uma ponte, dessa vez no Rio Vila Nova.
Distâncias adquiridas através da ferramenta Google Maps

Mazagão é uma cidade de 17.030 habitantes e a BR 156 passa por todo o centro da cidade em uma rota não muito recomendada em caso de um fluxo maior de veículos e pessoas. Nesse caso um estudo sobre a melhor rota de passagem da rodovia seria recomendável, acreditamos inicialmente que o seu desvio para a orla leste beira rio poderia fluir o efeito desejado, porém, somente as autoridades técnicas/políticas locais possuem maior conhecimento de suas necessidades.
Imagem da cidade adquirida através da ferramenta Google Earth
LARANJAL DO JARI

Um extenso trecho de aproximadamente 210 km pela BR 156 separam as cidades de Mazagão e Laranjal do Jarí na divisa com o Estado do Pará, ás margens do Rio Jarí.
Distâncias adquiridas através da ferramenta Google Maps
Laranjal do Jarí é uma cidade com 39.805 habitantes ligada ao norte pela BR 156 e ao sul pelo Rio Jarí. Aqui infelizmente o satélite não mostrou com detalhes a cidade, mas possivelmente a BR 156 passa pela região central, o que implicaria em reforço de sinalização ou um estudo de plano diretor que possibilite a passagem da rodovia por uma das laterais da cidade.
Imagem da cidade adquirida através da ferramenta Google Earth
Aqui o satélite nos possibilita ver a porção sul da cidade e a sua orla com o Rio Jarí, do outro lado já estamos no Estado do Pará. Apesar dos altos custos, a necessidade de construção de uma ponte sobre o Rio Jarí é algo evidente, isso possibilitaria a ligação de dois importantes Estados da região norte integrando suas cidades via rodovia e não dependendo tanto do transporte fluvial.
Imagem da cidade adquirida através da ferramenta Google Earth
Utilizando-se da ferramenta Google Earth percebemos que o trecho do rio é de menos de 250 metros e resolveria um problema logístico evidente. Do outro lado do Rio Jarí, já no Estado do Pará, encontramos a cidade de Monte Dourado, integrante do Município de Almeirim, esta cidade foi criada à partir de um grande projeto da indústria de celulose (Projeto Jarí) e é um importante centro de produção brasileiro da matéria prima. Um conjunto de estradas vicinais e até uma ferrovia levam até o pólo da indústria de celulose.
Distâncias adquiridas através da ferramenta Google Maps

Vencida esta etapa, entramos definitivamente no Estado do Pará, onde vocês poderão conferir todo o processo na página seguinte.